Segui-l’O de perto no caminho


1. No próximo dia 3 de Outubro entramos, em termos de cronologia, no 75.º ano de vida da nossa SMBN. Vamos entrar neste ano com o lema “75 anos em missão com Ele”. Queremos que este lema seja verdade na nossa vida. Certamente o foi sendo na vida dos companheiros que nos precederam, e que, com o seu testemunho, por vezes até ao sangue, sabiam que não estavam sozinhos, sabiam em quem tinham confiado, sabiam a quem seguiam no caminho. “75 anos em missão com Ele” é, portanto, uma constatação e uma herança, mas pretende ser também um programa, um desafio, uma provocação para nós, HOJE.

2. Tendo sempre diante de nós essa nuvem de testemunhas, HOJE é a nossa vez de correr com os olhos fixos n’Ele (cf. Hb 12,1-2). Bagagem essencial para o caminho: «3O amor e a fidelidade não te abandonem: ata-os ao teu pescoço, escreve-os na tábua do teu coração, 4e encontrarás graça e bondade aos olhos de Deus e dos homens. 5Segura-te no Senhor com todo o teu coração; não te apoies na tua inteligência. 6Reconhece-O em todos os teus caminhos, e Ele endireitará as tuas veredas» (Pr 3,3-6).3. Recomendou a IX AG que dedicássemos este ano jubilar à renovação do nosso “espírito eucarístico”. De resto, também o Papa convocou a Igreja para o «Ano da Eucaristia» entre Outubro de 2004 e Outubro de 2005, e deu à sua Mensagem para o 78.º Dia Missionário Mundial (24 de Outubro de 2004) o título significativo de “Eucaristia e Missão”.

4. Reunimo-nos à volta da Eucaristia para vermos melhor o rosto d’Ele e dos irmãos, e para sentirmos e discernirmos melhor os caminhos da missão, de que não somos donos. A missão é d’Ele. Nós somos chamados a estar com Ele. Nunca, porém, à frente d’Ele. Ele é que é o Mestre. Nós devemos segui-l’O como discípulos fiéis. Segui-l’O. Mas também não podemos ficar demasiado para trás. Correríamos o risco de O perder de vista. E, perdendo-O de vista, como poderemos ainda segui-l’O? Como poderemos ainda estar com Ele? A Eucaristia é ainda a grande escola em que nos podemos sentar quotidianamente com Ele. A Eucaristia não é, como pensa uma parte significativa do nosso mundo de hoje, uma celebração que serve para assinalar ocasiões extraordinárias, como o nascimento, o casamento, a morte, ou uma qualquer importante efeméride. A Eucaristia ensina-nos que na nossa vida nada pode ser banal, que cada simples momento tem de ser extraordinário.

5. Fica connosco, Senhor, neste ano de graça. Fica connosco. Preside-nos e precede-nos sempre. E que nós estejamos lá sempre atrás de Ti, perto de Ti. Contigo.

António Couto

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: