DAR A VIDA TODA TODA A VIDA


 

1. Um braçado de gravetos, um copo de água, um punhado de farinha, umElias%20poco%20ol%20az%20226 tudo nada de azeite. Juntando as pontas destes fios, a viúva de Sarepta prepara-se para fazer uma última refeição de despedida da vida juntamente com o seu filho único. É nesta terra quase a terminar, onde já mal se tem pé, nesta vida quase a expirar, que surge Elias, o homem de Deus, conduzido por Deus, que atira à pobre mulher mais um fio de voz e de esperança: Deus. Não é a quantidade que conta; o que conta é a totalidade. Pelo fio de voz e de esperança de Elias, Deus não reclama alguma coisa; reclama tudo: o coração todo, a alma toda, a confiança toda, as forças todas! E nem a farinha se esgota na amassadeira, nem o fio de azeite deixa de cair da almotolia! Extraordinária lição para a pobre viúva de Sarepta (Primeiro Livro dos Reis 17,10-16) e para nós, que atravessamos a secura da paisagem desta terra de Novembro.

2. O coração todo, a alma toda, a confiança toda, as forças todas: assim se ouve ou se lê no famoso «Escuta, Israel» de Deuteronómio 6,4-5. E nesse lugar se diz também a Israel que deve formar com essas palavras um fio de luz e de sentido que deve atar ao coração, às mãos, aos pés, aos filhos (Deuteronómio 6,6-9). Este fio é fundamental para segurar as pontas dos podres, pobres fios da nossa vida.

3. Bem, neste contexto, o fio ou a linha poética e melódica do Salmo 146(145), que põe Deus tão perto de nós, a fazer justiça aos oprimidos, a dar pão aos que têm fome, a tomar a seu cuidado o órfão e a viúva, e a atirar-me todo para Deus, com aquele grito repetido: «Ó minha alma, louva o Senhor!»

4. Na verdade, «Deus habita nos louvores de Israel» (Salmo 22(21),4). Habita nos nossos louvores, na nossa dedicação e devotação total a Ele, na nossa vida posta em melodia, fio ou linha melódica que ata o nosso coração ao coração de Deus, a nossa mão à mão de Deus. Foi assim, sacerdotalmente, que Jesus Cristo se ofereceu totalmente ao Pai e a nós e por nós, deixando-nos à espera e a viver dessa espera na esperança da sua Vinda. Um fio tenso de luz e de sentido, a que se chama esperança, nos ata para sempre a esse Senhor-que-Vem. Fio ou linha musical, vital, de cada Domingo, em que cantamos: «Senhor, vem!» (marana tha’), porque sabemos que «o Senhor vem!» (maran ’atta’). O Domingo deve imprimir em nós o «tique» da esperança, deixando-nos com o pescoço esticado para Deus, situação de quem O espera e vive da sua Vinda a todo o momento. É a Lição de Hebreus 9,24-28.

5. O Evangelho de Marcos 12,38-44 põe em cena e em claro destaque umaesmola viúva pobre que dá a Deus a sua vida toda, em contraponto com os escribas e muitos outros, que fazem bom teatro religioso! Excelente inclusão literária no Evangelho de Marcos: da primeira vez que Jesus aparece a ensinar em público, neste Evangelho, o povo exclama: «Este ensina com autoridade, e não como os escribas!» (Marcos 1,22); a terminar a sua actividade pública neste Evangelho, é Jesus que mostra bem que não é como os escribas (Marcos 12,38-40). A cena central passa-se no átrio das mulheres do Templo de Jerusalém, num lugar chamado «Casa do Tesouro» (bêt ha-gazît) (Marcos 12,41-44). Muita gente deitava aí muito do que lhe sobrava, mas a viúva pobre deu «tudo quanto tinha, a sua vida toda!». Fio de sentido que liga este episódio ao que já encontrámos no Primeiro Livro dos Reis 17,10-16.

6. Dar a vida toda toda a vida ou fazer teatro religioso, eis a questão, meu irmão de Domingo.

António Couto

Anúncios

5 Responses to DAR A VIDA TODA TODA A VIDA

  1. manuela diz:

    Com muita frequência digo que as Igrejas têm gente a mais. Quando isto acontece, há sempre alguém que me olha estupefacto, mas que acaba por reconhecer que na verdade as nossas Igrejas continuam cheias de teatro religioso.
    Ajuda-me, Senhor, a fazer parte dos doze por Ti escolhidos.

  2. JOSE OLIVEIRA diz:

    Olá boa tarde
    Quantos de nós, já não rezou de ladainha!
    A verdade é que Jesus Cristo nos ensina a ser verdadeiros, para o sermos temos que o sentir.

    SE, O Pai Nosso, for aclamado com sentimento,ELE nos ouvirá.

    SE,Que estais no Céu,for interiorizado, ELE será agua,vento e terra.

    SE,Santificado seja o vosso nome,For visto em cada irmão ,ELE nos santificará.

    SE,Venha a nós o vosso reino,formos nós ter com, ELE nos receberá.

    SE, Seja feita a vossa vontade,for a partilha e disponibilidade, ELE nos concederá a Graça.

    SE, Assim na terra como no Céu,Amarmos o próximo como a nós mesmos,ELE nos dará AMOR.

    Obrigado e até sempre.

  3. E.Coelho diz:

    Olá,
    Próprio de quem quer vê o ramo de amendoeira…
    A propósito, permite-me olhar para o futuro … e colocar aqui um poema de Gabriela Mistral, assim, tal como o encontrei… (num PPS que recebi hoje)

    DOÑA PRIMAVERA.

    Doña Primavera
    viste que es primor,
    de blanco, tal como
    limonero en flor.

    Lleva por sandalias
    unas anchas hojas
    Y por caravana
    unas fucsias rojas.

    ¡Salid a encontrarla
    Por esos caminos!
    ¡Va loca de soles
    y loca de trinos!

    Doña Primavera,
    de aliento fecundo,
    se rie de todas
    las penas del mundo…

    No cree al que le hable
    de las vidas ruines,
    ¿Cómo va a entenderlas
    entre los jazmines.

    ¡Cómo va a entenderlas
    junto a las fuentes
    de espejos dorados
    y cantos ardientes?

    De la tierra enferma
    en las hondas grietas,
    enciende rosales
    de rojas piruetas.

    Pone sus encajes,
    prende sus verduras,
    en la piedra triste
    de las sepulturas…

    Doña Primavera
    de manos gloriosas,
    haz que por la vida
    derramemos rosas:

    Rosas de alegría,
    rosas de perdón,
    rosas de cariño
    y de abnegación.

    Gabriela Mistral

  4. Luisinha diz:

    Assim devemos confiar em Deus, com a alma toda, com o coração todo, dando tudo o que temos pois em troca muito receberemos! Vir ao teu blog é “um pretexto” para pegar mais vezes na Bíblia e conhecer melhor o que Deus nos diz de forma intemporal.

    José Oliveira, gostei muito da reflexão que deixaste sobre o Pai Nosso!

    António Couto, queria deixar-te “uma espécie de prenda”…
    Esta música de mozart com a pauta e a letra juntas, é das coisas mais lindas que já encontrei na internet! Espero que gostes!

    Paz e Bem
    Luisinha

  5. Luisinha diz:

    Ups!! Esqueci-me de deixar o link… eheheh (cabeça de vento!!)

    Aqui está: http://www.youtube.com/watch?v=6TfAyX8l5-g&feature=related

%d bloggers like this: