UM CORAÇÃO SAMARITANO


 

1. De há muito que seguimos Jesus no seu caminho para Jerusalém. No seu caminho, que é o nosso itinerário ou currículo de formação. É por isso que devemos pôr toda a atenção em tudo o que se passa. No episódio do Evangelho proclamado no Domingo passado (XXVII do Tempo Comum), Lucas 17,5-10, fomos nós que pedimos a Jesus: «Aumenta a nossa fé!» (Lucas 17,5). E Ele foi ao campo buscar a metáfora da semente pequenina e do serviço humilde e dedicado do servo que serve em tudo e sempre o seu Senhor.

 2. No seguimento imediato, o Evangelho proclamado neste Domingo XXVIII do Tempo Comum, Lucas 17,11-19, continua a glosar a temática da fé, e põe diante de nós dez leprosos que empregam todas as suas forças para, com voz grande, se fazerem ouvir por Jesus. Hoje são eles que dirigem a Jesus o seu pedido, e fazem-no nestes termos: «Jesus, Mestre, Faz-nos Graça!» (Lucas 17,13). Aquele «Faz-nos Graça!» soa, no texto grego, eléêson hêmãs, cujo eco ainda hoje ressoa no nosso «Kýrie, eléêson» («Senhor, Faz Graça»). «Faz Graça» é um dizer muito bíblico com que nós pedimos a Deus que, como uma mãe cheia de ternura, nos embale nos seus braços e olhe para nós com o seu olhar carregado de bondade maternal.

3. Note-se que os leprosos, devido à sua doença contagiosa, eram excluídos da sociedade, literalmente excomungados, e obrigados a andar longe dos povoados, não se podendo aproximar de ninguém. E, à vista de alguém, deviam gritar: «Impuro, impuro!», para que as pessoas se desviassem deles (Levítico 13,45-46).

4. Jesus escuta o seu pedido, e manda que se vão apresentar aos sacerdotes, para que estes, dentro das suas competências (Levítico 13,2-3), os pudessem declarar curados da lepra. Eles partem, sinal da plena confiança que depositam em Jesus, pois, quando se pôem a caminho, ainda continuam possuídos pela lepra. Na verdade, é depois de partirem, enquanto caminham, que se sentem curados! (Lucas 17,14).

5. O centro do episódio começa agora. Os holofotes do narrador põem em grande destaque um dos dez leprosos que, sentindo-se curado, interrompeu a sua viagem e voltou para trás, louvando a Deus com voz grande, e veio agradecer a Jesus, prostrando-se aos seus pés! O narrador informa-nos que era um samaritano (Lucas 17,15-16), portanto herético, estrangeiro, da região «daquele estúpido povo que habita em Siquém» (Ben-Sirá 50,26).

6. Jesus louva a fé deste excluído, e deixa entender que a fé não consiste simplesmente em cumprir ordens, mas também em proclamar a boa nova da salvação, em reconhecer a graça recebida diante daquele que a concedeu, com uma voz tão grande como o grito com que antes se lha pediu. Esta voz nova de louvor e de alegria precede mesmo o cumprimento dos ritos de purificação, precede qualquer rito, interrompe qualquer viagem, passa à frente de qualquer negócio. É já a segunda vez que Lucas nos mostra um samaritano a interromper a sua viagem. A primeira vez é quando um samaritano se debruça por amor sobre um homem meio morto (cf. Lucas 10,33-34). O viajante mesmo é Jesus. O seu discípulo, atento e sensível, segue o Mestre, e, ao seguir o Mestre, corta estradas velhas, abre estradas novas! Parte sempre de Jesus, chega sempre a Jesus.

7. Dá-nos, Senhor, um coração samaritano.

António Couto

6 respostas a UM CORAÇÃO SAMARITANO

  1. Manuel diz:

    D. António,

    Muito obrigado pela exposição cheia de frescura, a exalar o perfume da ternura do Coração do Pai,que no Evangelho deste Domingo Jesus nos revela “cheio de graça” para quantos O invocam.

    Manuel

  2. agraciada diz:

    Interrompo o meu percurso para vir agradecer ao SERVIDOR DA PALAVRA, António Couto, a alegria que derrama em meu ser ao ajudar-me a aprofundar a VERDADE DA PALAVRA ENCARNADA.

  3. Dulce diz:

    “O seu discípulo, atento e sensível, segue o Mestre, e, ao seguir o Mestre, corta estradas velhas, abre estradas novas! Parte sempre de Jesus, chega sempre a Jesus”

    D. António,
    Olá.

    Aqui estou presente e de novo com muita alegria neste dia de chuva, cinzento…

    De novo numa reflexão absolutamente interpelativa da palavra de Deus.

    E nesta caminhada que faço, nas diferentes cores dos meus dias, gosto sempre de pensar que em algo posso “crescer” por saber ter muito a aprender..

    E por saber que num coração atento serei sempre um coração samaritano, deixo umas palavras que escrevi, numa reflexão, numa prece que fazia (e ainda hoje faço) de um texto muito bonito,que li em “Zimbórios”, intitulado,
    “Um novo coração me dá, Senhor”
    (Diogo Bernardes, séc. XVI)

    Neste meu coração atento
    tantas vezes inquieto
    desejo a Tua quietude

    nesta minha procura, verdadeira
    em Ti Jesus encontre, tão desejado alento
    sentida, doce esperança minha

    neste meu coração atento
    tantas vezes inquieto
    clamo por Ti

    neste meu viver intenso
    espontânea prece

    desejo em Ti viver perene
    desígnio meu, humilde

    D. António,
    Obrigado pela Vida que sempre recebemos nas palavras que nos apresenta.
    Bem haja.

    Dulce

  4. Carolina Rosa diz:

    D. António:
    É sempre com um sorriso de profunda alegria
    e de coração maravilhado e grato
    que “me sento à tua Mesa”.
    Hoje demoro-me um pouco mais a contemplar o jardim
    onde “Deus faz Graça” e que vai florindo … a partir
    da transformação da pequena semente, no mais interior da terra. E penso:
    Assim acontece com a vida de quem acredita:
    “Deus faz Graça” no mais profundo de mim e com pequeninas coisas, gestos, palavras; assim eu deixe, assim eu me sente e assim eu contemple.
    Com um sorriso do coração,
    Carolina

  5. CP diz:

    ευχαριστω [eucharistô], D. António, pelo desdobrar da Palavra que Lavra na palpável prática.

    ευχαριστω [eucharistô], D. António, por virar os holofotes à Aquele que é o Lugar dos Sem-Lugar.

    ευχαριστω [eucharistô], D. António… e até amanhã, pelas 21h.

  6. conceição silva diz:

    boa tarde, Senhor D. António
    Obrigada por nos fazer (re)encontrar o coração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: